quarta-feira, 19 de junho de 2013

Manifesto

Quilombo é um símbolo de resistência. Lembrando os quilombos dos negros fujões, que não aceitavam a escravidão. O mais famoso foi o Quilombo liderado por Palmares.

Candeia, um líder do movimento negro, fundou o seu. Também como válvula de escape para tudo aquilo que ele via de errado e não aceitava no carnaval, e em especial na sua Portela. Era o Grêmio Recreativo de Arte Negra e Escola de Samba Quilombo. Ou GRANES Quilombo. Ou Quilombo do Candeia. Ou só Quilombo.

Quando da sua fundação, Candeia apresentou um manifesto, que transcrevo abaixo.

A primeira parte é perfeitamente cabível ao momento que vivemos hoje em nosso país.

Salve Candeia!

E vamos nos manifestar!


"Estou chegando...
Venho com fé.
Respeito mitos e tradições.
Trago um canto negro.
Busco a liberdade. Não admito moldes.

As forças contrárias são muitas.
Não faz mal...Meus pés estão no chão.
Tenho certeza da vitória.
Minhas portas estão abertas. Entre com cuidado.
Aqui, todos podem colaborar. Ninguém pode imperar.
Teorias, deixo de lado.
Dou vazão à riqueza de um mundo ideal.

A sabedoria é meu sustentáculo,
O amor é meu princípio,
A imaginação é minha bandeira.
Não sou radical.
Pretendo, apenas, salvaguardar o que resta de uma cultura.
Gritarei bem alto desafiando um sistema que cala vozes importantes
E permite que outras totalmente alheias falem quando bem entendem.
Sou franco-atirador. Não almejo glórias.
Faço questão de não virar academia. Tampouco palácio.
Não atribua a meu nome o desgastado sufixo -ão.
Nada de forjadas e malfeitas especulações literárias.
Deixo os complexos temas à observação dos verdadeiros intelectuais.

Eu sou povo.

Basta de complicações. Extraio o belo das coisas simples que me seduzem.
Quero sair pelas ruas dos subúrbios com minhas baianas rendadas sambando sem parar.
Com minha comissão de frente digna de respeito.
Intimamente ligado às minhas origens.
Artistas plásticos, figurinistas, coreógrafos, departamentos culturais, profissionais:
Não me incomodem, por favor.
Sintetizo um mundo mágico.
Estou chegando..."

Nenhum comentário: