sexta-feira, 6 de março de 2009

Nunca mais vou te perder

Mais um samba meu.
Meu primeiro samba em parceria.
Não vou explicar o samba, porque perde a graça, mas leiam e imaginem pra quem seja.

Nunca mais vou te perder
(Artur de Bem / Dolinho)

Nunca mais vou te perder
Nunca mais vou te deixar passar
Você é quem mostra meu caminho
Nunca me deixa sozinho
Na hora da aflição
Se te chamam paradora
Eu dou um novo apelido
És a minha condução

Me levas pra onde quero
Quase nunca te espero
Sempre muito pontual
Te encontro só, tão inocente
As vezes cheia de gente
Com um desconforto sem igual

E quando eu me atraso
Fazes disso um grande caso
Passas sem olhar pra trás
Reconheço tua pressa
Então faço uma promessa
Não te perco nunca mais

3 comentários:

Jorge Jr. disse...

Um dos melhores sambas que eu já li, ouvi e escrevi.

Modéstia a parte, esse Dolinho é um grande compositor. O Artur até escreve direitinho, mas nem se comparada.

Falta gravarmos essa melodia e divulgá-la no Festival da Canção Internacional da Record. Diz que um tal de Jair Rodrigues tá com uma Disparada.

Silvestre Lacerda disse...

Ouro desça do seu trono...

http://pre-ludios.blogspot.com/

Dôga disse...

Esse dolinho deve ser homossexual, não é preconceito, apenas parece...
artur,
ja tens uma musica "previamente" gravada :)
tens de vir escutar
um beijo