sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Seminário sobre Capoeira

Por uma questão de falha técnica-humana, não pude publicar este evento antes.
Ainda em tempo, pois o seminário começa hoje, segue informações:


I Seminário Memória e experiência
- Elementos de formação na capoeira angola -
Entre os dias 17 e 26 de outubro de 2008

O evento propõe problematizar as relações de produção do conhecimento no universo cultural da capoeira angola, com o objetivo de elaborar subsídios para compreender os elementos de formação presentes em manifestações culturais de matriz afro-brasileiras. Ampliar o debate sobre a capoeira é, para além de atual, um desafio que instiga lançar luz para compreensões mais complexas do tema, desafio este, já sugerido, quando percebemos a contradição entre as condições de vida dos mestres responsáveis pela preservação e manutenção dos elementos de tradição da capoeira com o status alcançado pela capoeira em cenário mundial. Por isso, refletir a importância da memória e experiência como elementos de formação dos sujeitos envolvidos na capoeira, mas também os limites de cada uma delas como possibilidades explicativas do conhecimento da capoeira sugerem o seminário em questão.

O I Seminário será organizado através de mesas de debates e oficinas teórico-práticas. O evento, terá a participação de Reinaldo Santana – Mestre Bigodinho – Salvador/Bahia; contando também com mestres e praticantes de capoeira da grande Florianópolis e de Santa Catarina. O evento é gratuito, e pretende atender praticantes de capoeira, pesquisadores(as) e comunidade em geral.

Esta é uma realização NEAB/UDESC em parceria com Associação Cultural Ilha de Palmares. Apoio: Centro de Ciências Humanas e da Educação - FAED, Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Comunidade – PROEX, Governo do Estado de Santa Catarina, UniAfro e Ministério da Educação – Brasil um Pais de todos e todas.

Mais informações podem ser encontradas no site
www.ilhadepalmares.com.br, ou pelo telefone (48) 9616-8967.


E o povo canta: "E ao som do tambor primitivo, berimbau, mharakê e viola, negro gritava: "Abre ala!" Vai ter Jogo de Angola. Perna de brigar, Camara, perna de brigar, olê" (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)

2 comentários:

Jorge disse...

Se eu soubesse antes eu ia.

¬¬

Artur de Bem disse...

hahahahaha...

vlw pelo apoio!

abraços!