quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Sérgio Cabral, meu Papa!

Retirado do site da Folha:

Documentário retrata jornalista carioca Sérgio Cabral

Luiz Fernando Vianna
da Folha de S. Paulo

Quando a imprensa pede a pessoas que citem o nome de um protótipo de carioca, é comum a resposta ser "Sérgio Cabral". A relação com a cidade natal do jornalista, pesquisador musical, produtor de discos, boêmio, vascaíno, político e, agora, pai de governador é o eixo do documentário "Sérgio Cabral - A Cara do Rio".

Mas o filme, que tem direção de Fernando Barbosa Lima, Dermeval Netto e Rozane Braga, não é de interesse restrito a cariocas. Cabral, por exemplo, participou de momentos importantes da música brasileira, como a organização das atrações do histórico bar Zicartola, entre 1963 e 1965, e a produção de grandes discos de sambistas (Cartola, Dona Ivone Lara e outros) nos anos 70.

Também foi ele, ao lado do compositor Zé Keti, que criou a alcunha Paulinho da Viola para Paulo César Baptista de Faria, nome sem muita ginga para um sambista. É o próprio Paulinho quem conta a história no filme.

Martinho da Vila e Nelson Sargento são alguns dos outros amigos que participam.

Com Ziraldo, a conversa é sobre os tempos de "O Pasquim", jornal que os dois ajudaram a fundar e que lhes custou meses de cadeia durante a ditadura. Sem ousadias formais, o documentário é simples e divertido, como o personagem que retrata.

Sérgio Cabral - A Cara do Rio
Quando: hoje (20), às 20h30
Onde: Canal Brasil
Classificação indicativa: livre

2 comentários:

Anônimo disse...

vai ter reprise?

Anônimo Jorge Jr.

Artur de Bem disse...

parece que sexta-feira... não tenho certeza...

tem que ver a programação do canal brasil.