quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Silêncio de um bamba

Reza a lenda que Avez-vous (lê-se "avevú") fundou todas as atuais 4 escolas de samba, e não somente a Copa Lord.

O advogado Dr. Blumemberg tinha certo conhecimento jurídico e auxiliava as escolas de vez em nunca. Fundador mesmo, somente da Copa Lord, faltando cerca de 1 mês para o carnaval.

O apelido é em decorrência de uma desatenção em sala de aula. Durante a aula de francês, enquanto a professora, sua tia, explicava a conjugação dos verbos, Abelardo conversava com amigos. A professora então lhe chamou atenção e mandou que ele conjugasse o verbo que ela explicava. Um colega, sentado atrás, ia soprando para Abelardo. Quando chegou o momento de avez-vous, Abelardo se confundiu, falou errado e foi mandado para fora de sala. Desde então, o verbo acompanhou Abelardo por toda a vida.

Avez-vous era detentor de muita história do samba de Florianópolis. Conheceu todos os sambistas, os malandros, os bandidos, bateu, apanhou, literalmente brigou pela Copa Lord. Quando a Copa Lord e a Protegidos se encontravam na Praça XV, sobrava baqueta pra tudo quanto era lado.

Já que estamos falando de samba, que está muito ligado com tradições africanas, peço licença para utilizar uma tradição africana, apesar de Avez-vous ser católico. A tradição manda a gente cantar de qualquer maneira.


Silêncio de um bamba
(Wilson Moreira e Nei Lopes)

A emoção foi geral
Faltava pouco para o Carnaval
No meio de toda euforia
Nossa Escola chorava
Obedecendo a harmonia


A batucada calava
Instrumentos em funeral
Enrolavam a bandeira do samba
Era Silêncio de um Bamba


Foi poeta e foi guerreiro
Foi um Negro verdadeiro
Assentado em seu trono de Rei
Fez do samba a sua lei


Agora está na eternidade
Na avenida da saudade
Esperando a comissão do Astral
Pro julgamento final


A emoção foi geral

Um comentário:

Douglas disse...

na real a tradição manda cantar com alegria, lembrar dos prazeres, afazeres e feitos do ancestral.
de fato a música é perfeita!
Asé Avez-vous