quarta-feira, 23 de agosto de 2006

Projeto Cultural Mantendo as Tradições

Por Artur de Bem Silva.


Foto: Artur de Bem Silva.

Neste sábado, aconteceu mais um encontro de sambistas, no Restaurante Praça XI, em São José. Trata-se do Projeto Cultural Mantendo as Tradições, criado pelo sambista Marçal do Samba, integrante do Grupo Número Baixo.
O sambista sentiu a necessidade de resgatar os belos sambas existentes não só no Rio de Janeiro e São Paulo, mas, principalmente, em Florianópolis. Chamou o Grupo Número Baixo, do qual faz parte como fundador, para ajudar neste Projeto.
A roda de samba começa às 14:00, e são cantados, além de sambas de outras cidades, sambas de compositores já consagrados de Florianópolis como Seu Avez-Vous, Celinho da Copa Lord, Jeisson Dias, Jandira, etc., novos compositores e sambas do grupo também.
Marçal incentiva os instrumentistas, cantores, compositores e partideiros a expor seus trabalhos neste Projeto. Marú, Vladimir Rosa, Marco Sorriso, Jeisson Dias, Thiago Cabelo Pixaim, as pastoras do Grupo Novos Bambas são alguns dos cantores que já mostraram seu valor. Vários instrumentistas também já passaram por ali.
O Projeto teve reconhecimento nacional. Os compositores Carlos Caetano, Adilson Bispo, Jorginho Chinna, Marquinhos e Carica, ex-integrantes do Grupo Sensação, hoje formando uma dupla, e o ex-cavaquinhista do Grupo 100% já visitaram o Restaurante Praça XI para conhecer o Projeto.
Pra quem é músico, cantor, compositor, partideiro, produtor ou simplesmente admirador, esta é uma grande oportunidade de ouvir, ver e conhecer bons sambas e sambistas. O Projeto começa às 14:00 e termina às 18:00 no Restaurante Praça XI, em São José. A partir das 12:30 há uma seresta, executada por Guilherme Partideiro e Du, violão de 7 cordas e cavaquinho respectivamente, também integrantes do Grupo Número Baixo.
Hoje, Marçal do Samba está conseguindo gravar um cd do Projeto, somente com músicas feitas na cidade, que é o propósito do Projeto. A previsão é de que o cd esteja pronto até dezembro.

Um comentário:

Risa TrisTa disse...

Muito legal a iniciativa. Tomara que o projeto cresça e atraia cada vez mais pessoas, para que a música tradicional e de qualidade obtenha o devido reconhecimento.