quarta-feira, 17 de maio de 2006

Educação brasileira

Eu não vou falar da educação na escola. Embora tenha muito haver.

Outro dia eu estava indo pra faculdade, vou de ônibus, mas lembrei que os motoristas e cobradores estavam fazendo uma paralização (1) pedindo aumento no salário. (2)

Enquanto eu esperava que chegasse 18:00, horário do fim da paralização, vários carros passavam demonstrando solidariedade com aqueles semelhantes que estavam no ponto de ônibus junto comigo: "Otáááários!", "Egoo!", "Espera até amanhã", fora as buzinas. (3)

Antes disso, eu liguei pra faculdade pra saber se iria ter aula devido a paralização dos funcionários. A resposta da faculdade foi de que haveria aula normalmente. Outro aluno recebeu a resposta de que haveria aula, porque a maioria dos alunos tem carro. (4)

Em outro momento, quando também houve paralização, eu estava saindo do trabalho, e vários donos de vans pararam no ponto de ônibus oferecendo carona para o centro da cidade. Por 2 reais. (5)

Agora vou começar a explicar a enumeração:
1 - Paralização não é coisa que se faça pra que a solicitação de um sindicato, ou de um grupo trabalhista, seja atendida. Pra isso, existem reuniões, assembléias, enfim, comunicação dentro da uma empresa. Se os trabalhores e os chefes tivessem educação o suficiente, tudo se resolveria na comunicação.
2- Pedir aumento de salário? Tá certo que todos querem e/ou precisam de dinheiro. Mas todos os produtos aumentam de preço, menos o produto da mão de obra, o salário do trabalhador. Se o país tivesse educação suficiente pra tal, ninguém ia pedir aumento de salário. Não vo falar dos aumentos de salários dos deputados. Para isso, precisaria de uma postagem especial.
3 - Ora, minha vó já dizia: Se não ajuda, não atrapalha. Vocês não sabem o quanto eu torcia para que aqueles carros que passavam buzinando e falando batesse logo ali adiante. Isso que eles fizeram não e faz.
4 - Como que haverá aula normalmente, se não tem transporte público que leve o aluno pra aula? Se um aluno tem carro, bom pra ele. Uma instituição de ensino não pode ignorar um fato que atinge não só os alunos, mas também funcionários e professores. Se a própria instituição de ensino tivesse educação, a aula seria no mínimo facultativa.
5 - Melhor que o caso número 3, pelo menos parou pra prestar ajuda. Mas 2 reais? Eu pagava na época 1,50 com ônibus (Ô tempo bom...). Se ele me cobrasse 1 real, até iria na van. Mas também não ia pechinchar carona. A desculpa que ele me deu foi: "Eu também tenho que viver, meu camarada."

É, o dinheiro do povo brasileiro tá mais curto do que pescoço de peixe.
E tem gente vendendo almoço pra comprar a janta.

O dia que o povo para de cantar: "Foi em Diamantina, onde nasceu JK, que a Princesa Leopoldina arresolveu se casá (Sérgio Porto) e começar a cantar "Foi Tiradentes o inconfidente, que foi condenado à morte, trinta anos depois, o Brasil tornou-se independente..." (Candeia / Altair Prego), eu vo ficar mais feliz.

5 comentários:

Risa TrisTa disse...

Concordo com tudo o que vc disse. Eu fico doida com esse negócio de paralisação, ainda mais por aumento de salário. Aumento todo mundo quer. E o legal é que isso pesa no bolso de quem? No NOSSO bolso, é claro. Os aumentos exorbitantes nos salários dos deputados também.
Paralisação acho que não resolve nada, só piora. Aí sai aquela assembléia forçada e uma solução rápida encontrada de qualquer jeito, que acaba aumentando ainda mais a confusão. Tanto é que eles não ficaram satisfeitos com as rsoluções e já estão ameaçando paralisar de novo.
Maior avacalhação..

Guilherme disse...

é cara... o mundo ta perdido. as pessoas cada vez mais pensam apenas em si mesmas, cada vez mais individualistas. Não importa se tem q passar por cima de algum principio ou de alguem, o q importa é se dar bem. E os que ainda lutam contra isso, saem prejudicados. sempre

o mundo ta perdido...

Antonio Luiz disse...

Porra, aleluia um texto bem direcionado e com um assunto decente, Artur.
Gostei e concordo com algumas coisas. Mas discordo com várias. Depois conversamos sobre isso...
Agora: Tiradentes não foi confidente nem aqui, nem em Minas gerais e nem na China, amigo!

Carlos Renato disse...

Gostei do texto.
No entanto, acho que até mesmo o Tiradentes é uma espécie de herói criado para iludir o povo. Não que eu seja adepto da teoria da conspiração...Mas infelizmente tenho dificuldades para encontrar um grande ídolo da história nacional...Talvez o Zumbi...Ou até mesmo o Candeia.
Abraço e parabéns.

Artur disse...

confidente pode não ser mesmo... não creio q ngm confiava a ele algum segredo ou coisa assim...

o samba fala sobre inconfidente.

q eu não sei o que é, mas tem haver com inconfidência mineira.

é isso... :)